terça-feira, 19 de julho de 2011

Morte do Xadrez pelos empates

O Arcebispo e o Chanceler
   Capablanca previu que num futuro próximo o xadrez iria deixar de ser praticado em virtude dos frequentes empates, no sentido em que os mestres podiam, se quisessem e em razão dos seus profundos conhecimentos da teoria enxadrística, empatar todos os jogos. Isto ainda não se verifica, apesar de se ter chegado muito próximo deste ponto. Por exemplo, no primeiro match para o campeonato do mundo entre Karpov e Kasparov, o segundo, encontrando-se à beira da derrota, conseguiu seguir uma linha de jogo menos agressiva levando a uma série de empates tão longa que o match acabou por ser anulado, exatamente o tipo de situação que Capablanca reprovava e tinha previsto. Para alterar esta questão, Capablanca sugeriu uma nova variante do xadrez, o Xadrez de Capablanca, a ser disputada num tabuleiro de dez por oito casas e com o acréscimo de duas novas peças: o arcebispo e o chanceler. A ideia por trás desta inovação era de que, se fossem adicionadas peças e se o tamanho do tabuleiro também fosse aumentado, a complexidade do xadrez também se ampliaria significativamente, o que permitiria ao jogador apenas um pouco mais habilidoso ter mais oportunidades para virar o jogo a seu favor, no lugar de apenas obter um mero empate. Note-se que esta complexa variante foi proposta por ele enquanto ainda era campeão do mundo!!!

2 comentários:

Fã do IXC disse...

O raciocinio dele tinha certo fundamento para a sua época. Por exemplo, não existiam relógios digitais com capacidade de calulo de bonûs etc...
A FIDE já alterou algumas regras, e ouvi fala que está estudando a separação de rating em Categorias relampago, rapido e pensado.
Isto sem falar na já consagrada opção do chess960, uma evolução, sem precisar criar novas peças.
Algumas destas idéias foram de Bobby Fischer.

VINDA LONGA AO XADREZ!

Michael Douglas Ribeiro de Araujo disse...

Eu concordo em parte com o Mestre, se vc levar em consideração a época!!
e mesmo na hoje em dia temos o exemplo de kasparov X Karpov q é atualíssimo!!!!
o ponto é que essas coisas não vão mudar, porque tanto o xadrez de capablanca quanto o chess 960 são apenas variantes, mas o XADREZ de verdade nunca vai mudar.
VIDA LONGA AO XADREZ!